top of page

SOMOS TODAS SEMENTES

por Leiliane Germano


Porque já faz um ano. E cerca de 142 mil denúncias de violações dos direitos humanos continuam manchando a nossa história.

Porque já faz um ano. E a população negra ainda corresponde a 71,5% das vítimas de homicídio do país.

Porque já faz um ano. E uma brasileira continua sendo morta a cada duas horas.

Porque já faz um ano. E já foram registados 420 assassinatos por homofobia nesse período.

Porque já faz um ano que você nos deixou e nós ainda esperamos respostas.

Você lutava nesse cenário sombrio e sentiu na pele o peso de um país violento, marcado pelo silenciamento das minorias.


Tamanha violência cometida contra você representa toda bala que se diz perdida, mas carrega consigo a precisa direção do peito do garoto da periferia. Ela simboliza todo grito de socorro da população que é deixada à margem, sem respeito, direitos ou assistência do poder público.



Você assustava. Sua voz e postura abalaram os pilares de um sistema político corrupto, assassino e perigoso. E nenhum daqueles 13 tiros foi capaz de calar sua luta. A dor por sua morte ainda lateja em nossas veias e o amargo do silêncio da justiça aperta no canto da boca. Porém, nossas lágrimas se transformaram em luta e quem te matou, Marielle, não imaginava que você era uma semente.

19 visualizações0 comentário

Kommentare


bottom of page