top of page

FEMINISMO NAS ESCOLAS: Por uma educação não sexista!

O Coletivo Maria Maria - Mulheres em Movimento, esteve presente hoje, dia 10 de março na Escola Municipal, Dilermano Cruz, localizada no Bairro Vila Ideal, na cidade de Juiz de Fora, para levar às turmas de oitavos e nonos anos, assuntos relacionados ao feminismo e a questão de gênero, afim de conscientizar os/as adolescentes sobre a necessidade de empoderamento feminino no combate à violência, seja ela: física, psicológica, moral, patrimonial, dentre todas que venham à existir. Para além disso, mostrar o quão necessário é debater gênero e sexualidade nas escolas desde cedo com intuito de desconstruir a diferenciação entre o "ser menino" e o "ser menina"; e problematizar as “piadinhas” que possam ridicularizar uma pessoa por ser mulher, por sua orientação sexual, pelas suas roupas dentre outros. Assuntos relacionados à homofobia e ao racismo também foi levantado e debatido pelos alunos e alunas, mostrando mais uma vez que a opressão, seja ela qual for, só vem para prejudicar a vida daquelas pessoas que sofrem cotidianamente. 📷Porém, temos presenciado nacionalmente a retirada da questão relacionada ao debate do gênero nas escolas, pelo Plano Nacional de Educação; isso é reflexo de influências religiosas e fundamentalistas em questões que deveriam caber apenas ao Estado Democrático e Laico em que vivemos. Acreditamos numa sociedade mais justa, igualitária e representativa que faça com que pessoas reconheçam seus privilégios e repensem sobre suas ações, para que isso ocorra a educação deve ser o principal caminho. Conversar com aqueles adolescentes que vivem a realidade da periferia faz com que repensemos como agir na nossa militância diária; muitos ali sofrem com a questão da falta de oportunidade, problemas em casa, machismo e preconceito a todo momento, além das mulheres serem culpabilizadas pelas opressões que sofrem. Precisamos ocupar às ruas, praças, universidades, câmaras; mas precisamos ainda mais ocupar às escolas de bairros e periferias, associações de moradores de bairros, às fábricas e zonas rurais.. para pensar um pouco sobre o que aprendemos e acreditamos, e só assim conseguiremos um mundo melhor e um sentimento de dever cumprido. Hoje foi só mais um passo na caminhada da militância e tem sido assim, ainda há muito o que fazer, ainda há muito o que lutar!!

Seguiremos em Marcha até que todas sejamos livres!!!





42 visualizações0 comentário

Kommentarer


bottom of page